Como saber se o site da empresa está preparado para gerar negócios?


gerar negócios

Mais do que ser apenas um cartão de visitas, um site precisa ser uma fonte de bons negócios para empresas. Descubra como!

Antes de começar a leitura deste texto, responda com sinceridade: o site da sua empresa é apenas um “cartão de visita online”? Ou você realmente consegue gerar negócios com ele?

É importante ressaltar que não basta resolver ter um site e fazê-lo de qualquer forma, ou procurar a solução mais barata. Neste caso, o barato pode sair caro. Muitas empresas escolhem profissionais pouco qualificados para criar sites e acabam se decepcionando. Nem sempre aquele sobrinho que “entende de internet” vai ser capaz de entregar um serviço de qualidade.

Mas afinal, como saber se o site que sua empresa tem atualmente está realmente preparado para gerar negócios? Ou, se sua empresa ainda não tem um site, como saber o que é essencial para que um site seja capaz de gerar bons negócios? É sobre isso que vamos falar nesse texto.

Mas o que é preciso entender para saber se um site realmente é capaz de gerar negócios?

O que mais vemos no mercado são empresários frustrados por terem investido tempo e dinheiro em um site que não gera resultados. Mas isso ocorre por não saberem ao certo como um site pode ajudar o negócio crescer. Muitos acreditam que basta ter um site e, magicamente, seu negócio irá crescer e ter milhares de acessos.

Mas não é bem assim! Existem alguns detalhes importantes para verificar se um site está mesmo apto para gerar negócios. Confira alguns detalhes básicos, e outros não tão simples, para que o seu site possa ser realmente uma fonte de negócios confiável para a empresa.

Ter um objetivo claro

Antes de decidir fazer um site, é preciso definir qual será o objetivo com este site. O objetivo nunca deve ser “ter um site”. O site é apenas a ferramenta que permitirá à empresa alcançar seus objetivos comerciais.

Quanto mais claro este objetivo for, melhor. Dentre os mais comuns, podemos citar:

  • Vender online
  • Atrair novos leads
  • Aumentar as oportunidades de vendas
  • Oferecer um canal de suporte para clientes
  • Disponibilizar conteúdo educativo
  • Criar autoridade da marca

Quando um site é bem planejado, ele pode inclusive atender a todas essas demandas simultaneamente. Claro que, quanto mais requisitos, maior será o investimento em uma plataforma capaz de atender a todos eles. Determinar o objetivo do site também ajuda a empresa a se planejar financeiramente para esta aquisição.

Invista em uma plataforma amigável

Um detalhe muito importante, mas que muitos empresários desconhecem, é o tipo de plataforma onde o site será construído. O ideal é que ela seja capaz de colaborar para um bom posicionamento, usabilidade e, principalmente, que seja fácil de gerenciar. Outro diferencial é possibilidade de integração com outras plataformas, como CRMs, ERPs, softwares, etc.

Uma das plataformas CMS (Sistema de Gerenciamento de Conteúdo) mais utilizadas, mundialmente, é o WordPress. Isso porque possui uma interface fácil de mexer e permite atualizar conteúdos, banners e layouts de forma mais simples – se comparado a sites feitos em outras plataformas, ou até em HTML puro.

Outra vantagem é chance de desenvolver layouts super criativos baseados em templates, que podem ser gratuitos ou pagos. Claro que quanto mais personalizado for o seu site, melhor! A utilização de templates pode auxiliar na questão de responsividade, uma obrigatoriedade para sites que desejam gerar negócios na internet. Mas é preciso ficar atento, pois mesmo templates necessitam de ajustes de responsividade para que fiquem realmente otimizados.

Mas a principal vantagem, na minha humilde opinião, é a possibilidade de editar o conteúdo de forma simples e fácil. Quando falo conteúdo, me refiro à posts de blog, textos das páginas ser serviços, imagens, banners, endereço e telefones do site. Já para criação de novas páginas de serviço, ou para mexer no menu, é recomendado um conhecimento mínimo em HTML – para não prejudicar a estrutura existente.

Ser amigo do Google

Hoje só existem dois caminhos para aparecer no Google:

  • Resultados Orgânicos (gratuito)
  • Links Patrocinados (pago)

Se você não investe em SEO, certamente precisará dos links patrocinados para ficar bem posicionado. Se já investe em links patrocinados, mas não em SEO, sua empresa sempre irá precisar pagar para aparecer no Google.

No mundo ideal do marketing digital, sempre recomendamos investir nas duas estratégias. Uma complementa a outra. Dessa forma, se alguém não encontra a empresa de forma orgânica, encontra através de anúncios, e vice e versa.

Outra vantagem do WordPress é ser uma plataforma pró SEO. Ou seja, possui funcionalidades que permitem uma melhor otimização para mecanismos de busca. Existem inclusive alguns plugins que podem ser instalados para potencializar o SEO do site. Um site sem otimização nunca ficará bem posicionado no Google e, consequentemente, não será encontrado organicamente por seu público-alvo.

Mas fazer um SEO bem feito vai muito além de instalar plugins e repetir palavras-chave em todo o site. Um bom SEO é feito tanto com um bom conteúdo, quanto com questões técnicas. É preciso analisar o servidor de hospedagem, compressão de imagens, estrutura do código CSS, velocidade de carregamento da página e muitos outros fatores.

Se quiser saber como o Google vê o desempenho do seu site, você pode utilizar o Page Speed Insights para ver qual a pontuação – e o que precisa ser melhorado.

Contatos visíveis

Pode parecer básico, mas muitos sites não disponibilizam de forma objetiva as formas de contato com a empresa. Vamos supor que a empresa fez um site e um dos principais objetivos é receber ligações. A primeira coisa que precisa ter destaque no site é o número do telefone. É recomendado inserir esta informação sempre no topo e no rodapé, incluindo também no final da página o horário de atendimento.

Se empresa fizer atendimento via WhatsApp é importante inserir também. Hoje existem inclusive plugins que permitem que com um clique a pessoa se conecte diretamente com o WhatsApp da empresa. Se estiver no desktop abre o WhatsApp Web e se estiver no celular abre direto no aplicativo. É uma funcionalidade muito útil!

Se o negócio é local, é altamente indicado colocar o endereço, se puder acrescentar um mapa, de preferência linkando ao Google Maps, melhor ainda. Neste caso, se a pessoa estiver acessando via celular e clicar no mapa, ela poderá inclusive já planejar um trajeto para sua empresa.

Outra funcionalidade que vem sendo cada vez mais utilizada é o Chat. Hoje existem várias plataformas disponíveis para esta finalidade. Algumas das mais conhecidas são JivoChat e Zendesk. Esta é uma ferramenta muito útil, pois, permite fazer o atendimento ao cliente em tempo real. É claro que quando se opta por ter uma ferramenta desta no site, é preciso estar atento, para não causar o efeito reverso e deixar o visitante frustrado sem resposta.

A ideia aqui é facilitar a vida do seu cliente ou lead, oferecendo mais opções para ele entrar em contato, certamente é um diferencial para seu site.

Elementos de Conversão

Este sim é um ponto obrigatório para todo site que deseja gerar negócios online. De nada adianta ter um site otimizado, com conteúdos riquíssimos, um layout incrível se ele não é capaz de captar sequer um contato dos visitantes.

Existem diversas formas de um usuário realizar conversões em um site, para isso é fundamental a utilização de Calls to Actions distribuídos estrategicamente pelo site. E aqui nos deparamos novamente com o objetivo do site. É preciso deixar claro qual a ação o usuário deve realizar. Direcionar o usuário para aquilo que você deseja que ele faça é essencial para ter um site com uma boa taxa de conversão.

Fale Conosco, Peça um Orçamento, Fale com um Consultor, são algumas das chamadas para ação mais comuns em sites institucionais. Geralmente, são formulários onde os usuários deixam suas informações de contato e uma mensagem para a empresa. Quando um usuário realiza uma ação como essa ele é caracterizado como um lead altamente qualificado.

É claro que nem todo visitante estará pronto para adquirir algum produto ou serviço de imediato. Uma solução para isso podem ser as assinaturas de newsletter e download de e-books, por exemplo. Conversões como essas são importantes para coletar ao menos um e-mail, dessa forma é possível iniciar um relacionamento com este lead.

Uma vez que você tem o contato de um lead, é possível partir para outras estratégias, como a nutrição de leads através do Inbound Marketing, por exemplo. Mesmo usuários que enviaram formulários, mas acabaram não fechando negócio, podem ser trabalhados através de um bom relacionamento para gerar negócios futuramente.

Monitorar os resultados da estratégia

Uma vez que seu site esteja apto para gerar negócios online, é possível otimizar os processos, visando aumentar cada vez mais as conversões. Para tanto, é fundamental que o site colete dados que possam ser analisados.

Esse monitoramento auxilia na análise do site, permitindo identificar o que está ou não dando certo. Assim ,você terá dados concretos se o site desenvolvido para sua empresa está realmente gerando negócios online.

Através dessa análise, também é possível identificar o público que visita seu site e seu comportamento durante a navegação. Assim como qual porcentagem dos visitantes que acessam o site efetuam algum tipo de conversão.

Existem diversas métricas que podem ser analisadas em um site. As mais comuns são:

  • número de visitantes únicos;
  • número de visualizações de página;
  • tempo médio de visita;
  • origem do tráfego;
  • taxa de conversão no site;
  • páginas mais visitadas.

Uma das ferramentas mais utilizadas para realizar a coleta deste tipo de dados é o Google Analytics, muito intuitivo e gratuito. É possível criar uma conta de forma rápida e muito fácil, basta ter um e-mail Gmail. Já para instalar no site, pode exigir um pouco de conhecimento. A não ser que o site seja WordPress. Caso seja, exitem plugins que facilitam muito esse processo.

Seja paciente

Sites com essas configurações estão mais preparados para gerar negócios, mas não trazem resultados imediatos. É necessário manter uma estratégia constante de publicação de conteúdo, otimização e monitoramento. Com o tempo, o site irá performar cada vez melhor, trazendo cada vez mais resultados para a empresa.

Além dessas dicas, existem diversas outras estratégias complementares que podem potencializar ainda mais o negócio online de empresas. Estar presente e atuante em redes sociais, utilizar automação de marketing ou investir em branding, por exemplo, também são ações eficientes, quando usadas de forma objetiva.

Quanto melhor for a presença digital da sua empresa, maior serão as chances de gerar negócios efetivos. E como disse anteriormente, todo esse processo de otimização leva tempo. Portanto, inicie o quanto antes o planejamento digital para sua empresa. E se precisar de ajuda para implementar estratégias de marketing digital, conte com a WeBrain!