O que é SEO e tudo que você precisa saber sobre esse assunto


O que é SEO Marketing Digital

Você sabe o que é SEO e porque essa estratégia de Marketing Digital tem ganhado tanta popularidade nos últimos anos? Vem com a gente conferir!

O que é SEO

Nos últimos anos o termo SEO se tornou bastante conhecido. E até bem “POP”, dentro do mundo do Marketing Digital. Mas você realmente sabe o que é SEO e para que essa estratégia se aplica? A sigla SEO deriva do termo Search Engine Optimization, que, traduzido, seria algo como Otimização para Mecanismos de Busca.

As estratégias de SEO têm como objetivo otimizar um site para que ele possa ser localizado e indexado da melhor forma possível pelos mecanismos de busca. As primeiras posições são as mais cobiçadas, por receberem a maior parte dos cliques. Mas conquistar a primeira página do Google é um desafio e tanto

Aqui é importante não confundir os dois tipos de resultados apresentados pelo Google: o resultado “patrocinado” e o “orgânico”. Os resultados patrocinados, também conhecidos como Links Patrocinados, são anúncios pagos feitos através do Google AdWords. Já os resultados orgânicos, são aqueles que conquistaram as primeiras posições com base na qualidade e relevância do site.

Apesar das várias atualizações do Google, a exibição de buscas pagas e orgânicas permanece igual. Os anúncios pagos ficam posicionados logo acima dos resultados orgânicos, como é possível observar na imagem abaixo.

o que é seo, busca paga x busca orgânica

 

Um pouco da história do SEO

Estima-se que em meados de 1997, o termo SEO foi mencionado pela primeira vez, pela Multimedia Marketing Group (MMG). Nesta época, os mecanismos ainda estavam engatinhando e começando a indexar todo o conteúdo da web. O Google surgiu em 1996 e, a partir dos anos 2000, começou a dominar as buscas mundiais.

Apesar de hoje existirem diversos sites de busca, o Google ainda domina parte significativa desse setor. No Brasil, o Google chegou a liderar o segmento, ocupando mais de 90% da fatia desse mercado. Dessa forma, quando falamos em otimização de sites para mecanismos de busca, estamos basicamente falando em otimizar sites pensando em melhorar o posicionamento nas buscas do Google.

É claro que o Google evoluiu muito desde o seu surgimento e, durante todos estes anos, vem otimizando seus algoritmos para ser cada vez mais relevante para os usuários. Falaremos sobre as atualizações dos algoritmos mais à frente, para explicar quais  impactos estas atualizações causaram no mundo web.

A questão é que ainda hoje, ninguém conhece exatamente todos os critérios que fazem com que o Google considere ou não um site relevante. Diz a lenda que mais de 200 fatores são considerados ao ranquear um site. É neste ponto que dividimos as técnicas de SEO em “SEO on page” e “SEO off page”. Enquanto uma trata de questões técnicas e estruturais dentro do domínio, a segunda envolve questões externas ao site, como engajamento nas redes sociais, por exemplo.

Mas antes de partir para questões mais técnicas, vamos esclarecer uma dúvida muito comum: afinal de contas, como se pronuncia SEO?

SEO

 

Diferenças entre SEO On Page e Off Page

Em suma, as técnicas de SEO On Page são responsáveis pelas otimizações estruturais internas de um site, como conteúdo e imagens. Já o SEO Off Page, trata de técnicas que visam otimizações externas ao site, como links por exemplo.

É recomendado iniciar pelas as otimizações internas do site, focando na qualidade tanto do código (plataforma) quanto de conteúdo. Não importa se o site é institucional, catálogo, loja virtual ou blog,  cada um exige otimizações específicas. Uma loja virtual, por exemplo, precisa de imagens otimizadas, títulos de produtos relevantes e certamente precisa ser rápido (carregamento). Um blog, por sua vez,  precisa de conteúdo altamente relevante e rich snippets bem delineados para facilitar o rastreamento do conteúdo.

Mas mais do que questões técnicas, o SEO On Page tem como pilar principal o planejamento de um conteúdo de qualidade. Quando um site oferece um conteúdo de qualidade, ele se torna relevante tanto para os usuários quanto para o Google – que tem valorizado cada vez mais conteúdos originais e penalizado sites que copiam conteúdos apenas com o intuito de gerar volume de buscas. Inclusive essa questão do conteúdo foi uma das alterações mais relevantes realizadas no algoritmo, e que “derrubou”, por assim dizer, sites de má qualidade das primeiras posições. Muitos sites sentiram na pele o que é ser penalizado pelo Google.

Principais fatores de SEO On Page

  • Qualidade do conteúdo
  • Meta tags, principalmente a Meta Description
  • Títulos das páginas
  • Heading tags (h1, h2, h3, h4, h5 e h6)
  • Imagens: Atributo alt e title
  • URLs
  • Sitemap
  • Robots.txt
  • Página 404
  • Redirects (301 e 302)
  • Responsividade
  • Velocidade
  • Segurança
  • Link Building interno

As otimizações off page são tão importantes quanto as on page. Porém, um pouco mais complicadas de serem executadas. A maior dificuldade neste caso é conquistar links externos de qualidade apontando para o seu site. Este é comprovadamente um dos fatores mais fortes de ranqueamento para o Google.

No início, quando o SEO ainda estava sendo desvendado, muitas técnicas surgiram a fim de testar opções que dessem resultados de forma rápida. Uma das técnicas mais utilizadas foi a compra de links, que consistia basicamente em comprar muitos links que direcionassem para o site, “forçando” um aumento no pagerank.

Logo o Google identificou a tentativa de manipulação, e atualizou mais uma vez seus algoritmos, penalizando sites que utilizavam essa estratégia. Portanto, tenha em mente que de nada vale ter 1.000 links de má qualidade apontando para o seu site. Muito pelo contrário, isso pode gerar até penalizações no Google. Lembra daquele ditado: mais vale 1 pássaro na mão do que dois voando? Ele se encaixa muito bem nesta alusão.

Por fim, mas não menos importante, o fator social tem ganho cada vez mais importância em SEO. O velho e bom boca-a-boca tem feito toda a diferença em estratégias de SEO, considerando a divulgação do conteúdo e o engajamento que este gera. E neste ponto precisamos relembrar o quanto um conteúdo de qualidade é importante, tanto dentro quanto fora do site.

Principais fatores de SEO Off-Page (link building):

  • Número de links externos
  • Qualidade dos links externos
  • Texto âncora dos links externos
  • Redes Sociais

 

Principais atualizações nos algoritmos do Google

Agora que falamos sobre as principais técnicas de SEO, vou explicar um pouco sobre como as otimizações do algoritmo do Google influenciaram, e continuam influenciando, diretamente nas estratégias e técnicas de SEO que vêm sendo testadas ao longo dos anos.

Panda

O nome foi dado em homenagem ao engenheiro do Google, Biswanath Panda. Esta atualização revolucionou o mundo do SEO quando implementou um filtro de qualidade para distinguir sites que produziam conteúdos relevantes daqueles que criavam “fazendas de conteúdos” de baixa qualidade.

O resultado dessa atualização foi imediato, alguns sites viram seu tráfego orgânico despencar enquanto outros viram seu tráfego aumentar. O Panda ainda sofreu outras atualizações internas, mas todas sempre voltadas a qualidade do conteúdo.

Penguin

E enquanto o Panda focou em conteúdo, a Penguin pôs em cheque a qualidade dos links externos e a utilização de palavras-chave. Antes dessa atualização, muitos sites focavam em “comprar” links visando manipular o Pagerank, que naquela época levava muito em consideração a quantidade de links apontados para um determinado domínio. Outra técnica muito utilizada era a keyword stuffing, ou o superutilização de palavras-chave. Com esta atualização, o Google passou a punir sites que continham grandes quantidades de links externos de baixa qualidade e utilizavam palavras-chave em excesso. Este foi outro fator que penalizou milhares de sites ao redor no mundo. É claro que utilizar palavras-chave de qualidade é fundamental para qualquer estratégia de SEO. O que o Penguin nos diz é que isso deve ser utilizado de forma relevante para o usuário.

Hummingbird

Esta foi uma das otimizações mais significativas no algoritmo do Google. O Hummingbird foi projetado para melhorar os resultados de busca de palavras-chave, mas não apenas na palavra em si, e sim sua intenção de busca. Essa melhoria foca exclusivamente no usuário e não nas palavras-chave. É por isso que hoje batemos tanto na questão de desenvolver conteúdos pensando em usuário e não no Google. Com o Hummingbird as pesquisas de cauda longa se tornaram muito mais relevantes e sites que se utilizam desta estratégia têm obtido muito sucesso orgânico, inclusive aumentando conversões orgânicas.

Pigeon

A atualização Pigeon chegou para revolucionar as buscas locais. Esta otimização afetou diretamente as buscas realizadas através do Google Maps e do próprio Google, que começou a interpretar as buscas realizadas por pessoas que procuravam por negócios locais. Dessa forma, quando uma pessoa está geograficamente próximo a determinado local, este tende a aparecer nas primeiras posições para estas pessoas. Este é um dos motivos pelo qual o Google vem batendo cada vez mais na questão da otimização para dispositivos mobile, pois, boa parte dessas pesquisas são realizadas através de smartphones. E a tendência é que cada vez mais pessoas estejam conectadas a dispositivos móveis.

Conclusão

O fato é que, cada vez que o Google atualiza seus algoritmos existe uma grande comoção em entender mais sobre os impactos que isso trás para o SEO. E sempre que isso ocorre, vemos muitas empresas correndo atrás do prejuízo, por terem se utilizado de uma ou outra estratégia mais “obscura” e que foge ao padrão de qualidade estabelecido pelo Google.

Pudemos notar que, ao longo do tempo, todos os sites que tentaram de alguma forma manipular os algoritmos para conseguirem mais posições, foram muito penalizados por uma ou outra atualização do algoritmo. Muitos inclusive chegaram a ser removidos do índice de busca do Google.

A cada atualização, testes e mais testes são realizados até que soluções adequadas sejam encontradas, afinal, o Google nunca divulga 100% os segredos dos seus algoritmos. Mas o que nós, profissionais de SEO temos entendido com todas essas mudanças é que, quem realmente focar em ser  relevante para o usuário terá mais sucesso em suas estratégias de SEO.

Agora, se você quer saber como o SEO pode ajudar o aumentar as vendas pela internet, dá uma olhadinha nesse texto aqui que com certeza você vai gostar =)

Ficou com alguma dúvida? Faça suas perguntas aqui nos comentários que será um prazer poder te ajudar!


Você também pode gostar de ler:

Como aumentar as vendas pela internet com Marketing Digital

Como aumentar as vendas pela internet?

gerar negócios

Como saber se o site da empresa está preparado para gerar negócios?

Proposta de Valor

O que é proposta de valor e como aplicá-la no Marketing Digital