Newsletter

Cadastre-se para receber dicas de Marketing Digital

Compra de Mídia Online: Tudo que você precisa saber!


Compra de midia marketing digital

Ser encontrado por todos os cantos da internet é o desejo de muitas marcas e empresas. Mas você sabe como isso realmente funciona?

No Marketing Digital, muito se fala sobre tráfego orgânico. Esse termo se refere à visita de pessoas que procuram sobre determinado tema no Google e clicam nos resultados de buscas que lhe parecem mais convenientes.

Ter um bom posicionamento orgânico demanda investimento de tempo e dinheiro. Criar uma estratégia de SEO consistente garante retorno a longo prazo (de 6 meses a 1 ano, aproximadamente, para começar a colher resultados). Mas sem sombra de dúvidas é uma técnica fundamental, que não deve ser deixada de lado.

Por outro lado, também é verdade que não é preciso esperar tanto tempo para ter resultados. Na internet, é fundamental experimentar diversos canais e ferramentas que possam se adequar às reais necessidades de comunicação do negócio. É aí que entra a estratégia de compra de mídia, que busca destacar produtos ou serviços em menos tempo.

Simplificando, compra de mídia nada mais é que publicidade na internet, onde você paga para divulgar sua marca/empresa, independente do canal escolhido para destacar. O processo é bem simples, após definida a verba em cada canal, as campanhas são construídas de acordo com o público a ser atingido. Este perfil é traçado por meio de filtros – e então os anúncios já podem ir ao ar.

A estratégia é indicada para acelerar a divulgação da marca/empresa, trazendo mais pessoas para o site, canal ou aplicativo. Assim, é possível criar uma presença de marca consistente, capaz de transformar os acessos conquistados em potenciais clientes.

Existem empresas que já estão há muito tempo na internet e  alegam que marketing digital não funciona. Mas boa parte delas não investe em divulgação, muito menos em um trabalho orgânico de qualidade. Dessa forma, é realmente impossível se destacar no mar de informações que é a internet nos dias de hoje.

Conhecendo os canais de compra de mídia

Se a empresa não tem um bom planejamento de SEO, com certeza será necessário investir em outras estratégias para que consiga gerar negócios online.  E a compra de mídia, aliada ou não a estratégias de otimização, pode ser uma mão na roda quando o assunto é atingir o seu público em menos tempo.

Dos diversos tipos de ferramentas disponíveis, a compra de mídias tem se destacado pela facilidade de implementação e possibilidade de mensuração de resultados, praticamente imediatos.

Diversos canais que aceitam a publicidade, como o próprio Google, com sua plataforma de gerenciamento de anúncios, o Google AdWords. O Adwords é uma das plataformas de anúncios mais utilizadas atualmente. Além da Rede de Pesquisa (o Google em si), temos disponibilidade de anunciar na Rede de Display (milhões de sites parceiros do Google), Youtube, Google Shopping e Remarketing – quando a pessoa visita um site e depois é impactada por publicidade, enquanto navega em outros sites.

Também temos o Facebook Ads, que permite anúncios no Facebook e no Instagram,  – aplicativo adquirido pela gigante rede social de Mark Zuckerberg. O LinkedIn e Twitter também são exemplos de redes sociais que permitem anúncios. Mas a publicidade online não se resume a estes canais.

Além de mecanismos de busca e redes sociais, podemos realizar compras de mídia diretamente com os canais onde desejamos anunciar, como grandes portais de notícia, blogs e sites de nichos diversos. Nestes casos, a negociação é diferente.

Baixar E-book: Geração de Leads com Google Ads

Gere mais negócios para sua empresa. Fale com as pessoas que querem mesmo o seu produto ou serviço!

Ebook: Geração de Leads com o Google Ads

Pensando nas estratégias

Normalmente esses sites utilizam Mídia Kit, que basicamente é uma apresentação do canal o perfil do público  visitante,  volume de acessos mensais, formatos de mídias disponíveis e seus respectivos valores – que podem variar entre mensalidades e cliques (CPC). Mas nestes casos, a flexibilidade de investimento e formatos é diferente, de canal para canal.

As estratégias de compras de mídia são recomendadas para toda e qualquer empresa que deseja divulgar sua marca nos quatro cantos do mundo. Sim, do mundo! Pois é possível segmentar para diferentes países, estados, cidades, tópicos de afinidade, palavras-chave e mais uma infinidade de opções. Maravilhas da tecnologia, não é mesmo?

Praticamente todos os segmentos de negócios podem anunciar. Exceto os ilícitos, é claro. Até mesmo bebidas e produtos para maiores de 18 anos podem ser veiculados. Desde que sigam as normas de política de privacidade de cada plataforma. Tendo os objetivos de marketing bem definidos, basta escolher a mídia mais adequada e colocar em prática.

A compra de mídia online pode ser utilizada sempre que a empresa pretende conseguir visibilidade em um curto período de tempo. Ou então para manter a presença da marca nos canais onde seu público-alvo circula, que é o caso de estratégias de Branding.

O mais importante é estar ciente dos objetivos de marketing da empresa, pois, cada uma dessas mídias possui objetivos e segmentações distintas. Cada uma irá gerar um resultado diferente, baseado no comportamento do público que se pretende atingir. Divulgar o lançamento de um produto, conseguir mais tráfego para o site, e gerar mais conversões na loja virtual, são alguns exemplos de objetivos mais comuns em compra de mídia.

Campanhas de mídias patrocinadas são extremamente eficientes quando bem estruturadas. Já quando não são estruturadas da forma correta, certamente irão consumir dinheiro sem trazer retorno sobre o investimento (ROI).

Mas apesar de cada canal oferecer vantagens específicas, todos  trazem algumas vantagens em comum:

  • Gestão da mensagem: é possível escolher entre vários tamanhos e formatos de anúncios, como textos, imagens e vídeos. Sempre que necessário, basta editar o anúncio e liberar novamente para veiculação;
  • Segmentação: a mensagem certa para o público-certo. Os gerenciadores possibilitam selecionar com boa precisão quem você deseja atingir. Locais, comportamento, sexo e idade, são algumas das opções mais comuns;
  • Mensuração: tudo é passível de acompanhamento. Com base na análise inteligente dos dados captados, é possível ajustar as campanhas gradativamente, visando à melhoria do retorno sobre o investimento;
  • Flexibilidade: aumente e reduza o investimento quando quiser. Se o negócio é sazonal, não faz sentido anunciar o ano todo. Por outro lado, é possível fazer branding contínuo. E os valores devem ser ajustados a cada finalidade.

Existem mídias para todos os gostos e necessidades. Esta nem sempre  é uma solução barata, mas certamente traz resultados a curto prazo. Por isso é tão importante acompanhar o ROI de todas as campanhas e ter um bom planejamento de marketing.

E agora, com todas estas informações, você vai ficar esperando um milagre que faça seu site ser descoberto na internet? Ou vai dar um empurrãozinho pro marketing da sua empresa com a compra de mídia online?

 


Você também pode gostar de ler:

Conversão de Leads

Conversão de Leads: 4 Dicas para Aumentá-las Imediatamente

Leads Marketing Digital

Leads: o que são, o que comem e como se reproduzem

Construtor de Sites

5 motivos para não fazer seu site em um “construtor de sites”