Conheça os 10 erros comuns que fazem empresas perderem dinheiro


10 erros comuns

Será que o seu negócio está cometendo algum desses erros? Descubra qual (ou quais) e como evitar!

O sucesso de uma empresa depende de muitas variáveis que envolvem tanto questões financeiras, quanto estratégias de negócios mal estabelecidas. Independente do tamanho da empresa é preciso estar atento às mínimas coisas, que podem sugar recursos ou serem mal executadas.

Além de analisar possíveis ajustes financeiros, é preciso avaliar os processos internos, bem como a metodologia aplicada em cada setor. E assim, verificar a efetividade de cada uma. Não é simples, mas sem dúvida, fundamental para o sucesso de qualquer empresa.

Mas você sabe quais os erros mais comuns que pequenas e médias empresas cometem e que influenciam diretamente no sucesso dos negócios? Confira esta listagem dos erros comuns, que podem ser trabalhados para que sua empresa possa crescer de forma mais saudável.

10 erros comuns que prejudicam o sucesso das empresas

1. Falta de planejamento/gestão financeira

Pode parecer estranho, mas muitas empresas acabam não dando a devida importância para o planejamento financeiro do negócio. Seja por falta de conhecimento, ou por falta de tempo, é comum ver empresários pulando esta etapa ou realizando superficialmente. Fazer a gestão financeira de uma empresa exige muito conhecimento, tempo e dedicação.

Se você não possui um conhecimento mínimo em administração, considere fortemente contratar alguém que possa fazer esta atividade na empresa. Um contador também é fundamental, pois a parte burocrática como as tributarias não podem ser negligenciadas.

Além disso, é preciso ter na ponta do lápis todos os custos como salários, aluguel, luz, telefone, internet, materiais de limpeza, materiais de escritório e até mesmo os cafezinhos consumidos na empresa. Se você não se atenta a estes detalhes, sugiro que comece analisar. Pode parecer banal, mas tudo isso pode sim fazer sua empresa se tornar inviável.

Tenha ao menos uma planilha para o fluxo de caixa e atualize diariamente, com todos os detalhes financeiros da sua empresa. Quanto mais dados você coletar, mais estabilidade e elasticidade você terá ao lidar com imprevistos financeiros.  A admissão ou demissão de algum funcionário são bons exemplos. Hoje em dia existem até mesmo plataformas de gestão online, como é o caso do ContaAzul, que podem ser muito úteis para empresas iniciantes.

Não deixe, de forma alguma, de fazer um Plano de Negócio e o planejamento financeiro da sua empresa. De acordo com o estudo sobre CAUSA MORTIS das Empresas do Sebrae, mais da metade das empresas que fecharam nos 5 primeiros anos de vida não realizaram o planejamento básico para o início das atividades. Portanto, se você ainda não fez um planejamento adequado para o seu negócio, não perca mais tempo.

2. Retiradas mal planejadas

Este é um dos erros comuns em pequenas empresas. Muitas acabam não planejando as retiradas de forma que impactem minimamente no fluxo de caixa. Nem sempre ter dinheiro em caixa significa que ele pode ser retirado como um adicional. Principalmente em empresas que tenham sócios, é fundamental analisar se essas retiradas estão mesmo de acordo com a capacidade financeira da empresa ou se são extravagâncias que podem ser cortadas.

Não separar as despesas pessoais das empresariais pode ser um grande erro e até levar a empresa à falência. Mesmo empresas grandes, que já possuem seus ativos rendendo acima dos custos gerais das empresas, certamente não fazem retiradas aleatórias para seus investidores.

Uma sugestão nesse caso, para evitar estas retiradas não planejadas, pode ser estabelecer “salários” para os sócios visando a melhor organização desses pagamentos. Estas retiradas de pró-labore devem estar inclusos no planejamento financeiro da empresa. E, de acordo com o crescimento do negócio, ele pode ser reavaliado.

3. Falta de gestão de clientes e leads

Ter um planejamento financeiro da empresa é de extrema importância, mas fazer a gestão de clientes e leads é tão importante quanto. Independentemente da área de atuação, se sua empresa comercializa produtos ou serviços, manter a gestão de clientes é fundamental.

Centralize todos os dados como nome, endereço, contatos, serviços contratados, bem como históricos de contatos feitos com esse cliente. Além de ajudar na organização, pode ajudar na hora de encontrar informações importantes, sempre que necessário.

Se você utiliza planilhas ou agenda para fazer estas notações, já deve ter passado por situações como se esquecer de retornar uma ligação. Ou então se esqueceu de algo que combinou com o cliente durante um atendimento. Isso pode abalar o relacionamento e a satisfação do seu cliente no longo prazo.

O mesmo ocorre com um lead ou uma prospecção. Se você não tiver centralizadas as informações e históricos de contato, a probabilidade de você perder um lead qualificado é muito alta. Durante esta primeira fase de conhecer seu futuro cliente, é fundamental fazer um follow-up assertivo. E ter todo o histórico de contato com o lead faz toda a diferença para evitar repetir informações desnecessárias.

Mas fazer a gestão de clientes e leads vai ainda mais além. Ela pode influenciar diretamente no sucesso do seu negócio quando usada estrategicamente. Para isso, investir em um CRM é uma estratégia indispensável. Entre as principais vantagens de investir nestes softwares, podemos citar a organização e armazenamento dos dados dos clientes, histórico de comportamento e compras e até mesmo geração de relatórios que auxiliam na tomada de decisão. Alguns softwares gravam até mesmo ligações telefônicas, e-mails trocados e visitas no site. Tudo em um só lugar!

4. Equipe despreparada

Sem sombra de dúvidas, um dos erros comuns que fazem empresas perderem muito dinheiro é manter profissionais despreparados na empresa. Muitos empresários não se atentam à importância de investir no treinamento de suas equipes. Um bom atendimento é fator fundamental para manter clientes satisfeitos e, consequentemente, consumindo seu produto ou serviço.

E por bom atendimento, não me refiro apenas ao comercial, setor de suporte ou o atendimento em si. Uma equipe pouco produtiva, que não entrega suas atividades em dia, além de gerar custos desnecessários para empresa, certamente irá interferir negativamente no resultado gerado para o cliente.

Entre erros comuns feitos por equipes podemos citar:

  • Contatos telefônicos ruins ou e-mails mal elaborados e com muitos erros ortográficos;
  • Demora no retorno ao cliente (é importante que um prazo máximo seja informado no contrato);
  • Não conhecer ou entender as reais necessidades do cliente;
  • Serviços mal executados, entregando ao cliente algo aquém do que foi prometido/contratado.

Muitas vezes, treinamentos simples de rotina podem fazer toda diferença. Além de motivar os colaboradores, fazendo com que se sintam valorizados, podem reduzir pequenas falhas do dia a dia, aumentando a produtividade de todo time.

5. Não ter tarefas bem definidas

Ter cada atividade da empresa bem definida é tão importante quanto treinar muito bem sua equipe. Antes de mesmo de qualquer contratação é preciso ter em mente quais tarefas cada colaborador irá desempenhar. Quando um colaborador não sabe muito bem seu papel dentro de uma empresa, além de gerar confusão e desmotivação, influencia diretamente na baixa produtividade do mesmo.

Falha nesta parte do processo pode gerar retrabalho, desperdício de esforço e tempo para sua empresa. E, consequentemente, custos desnecessários, fazendo sua empresa perder lucratividade. Sabemos que em empresas pequenas, muitas vezes uma mesma pessoa executa vários tipos de tarefas, sem estarem sempre relacionadas entre elas. Mesmo em casos como este, é importante que todas as tarefas tenham uma rotina definida e ferramentas que possam facilitar sua execução.

Softwares de gestão de projetos podem auxiliar e muito na organização de tarefas e atividades. Hoje existem diversas plataformas disponíveis online, tanto pagas quanto gratuitas. Cada uma com sua característica, mas todas colaboram para uma melhor organização e otimização do trabalho. Alguns dos softwares de gestão de projetos conhecidos são: Asana, Trello e Runrun.it, todos muito úteis. Mas existem diversas opções disponíveis, basta encontrar aquele que se adéqua melhor ao seu modelo de negócio e que caiba no seu bolso.

6. Não conhecer sua capacidade produtiva

Já parou pra pensar o quanto você, ou a sua equipe, são capazes de produzir diariamente, semanalmente e mensalmente? Você sabe mensurar a efetividade de cada colaborador? Em tempos de crise, é de extrema importância que você seja capaz de avaliar o desempenho de cada atividade na sua empresa para analisar se o seu negócio está realmente sendo lucrativo.

É necessário saber, por exemplo, se existem colaboradores sobrecarregados, que não conseguem entregar as atividades no prazo. Ou se existem colaboradores que estão ficando com o tempo ocioso. Tanto em uma ou outra situação sua empresa pode acabar perdendo dinheiro. Um profissional mal aproveitado sempre gera custos para um negócio. Portanto, conhecer a capacidade produtiva é fundamental para que nenhuma dessas situações aconteça. E acredite, esse é um dos erros comuns, que acontecem em boa parte das empresas.

O mesmo se aplica para fábricas e indústrias. Sua empresa sabe exatamente o quanto é capaz de produzir? Sabe o quanto de material precisa para executar suas atividades diárias, semanais e mensais? Quando não se tem isso sob controle, certamente você poderá deixar seu comprador frustrado ao não entregar o combinado por falta de planejamento.

7. Não inovar

Independentemente do porte, investir em inovação é essencial para qualquer empresa. As pessoas estão cada vez mais ávidas por novidades. Seja em produtos, formas de adquirir um serviço ou receber um atendimento diferenciado. Se a sua empresa pretende se manter no mercado por um longo período, é preciso estar atento às novidades do seu mercado.

Não há uma fórmula pronta para gerir as inovações da sua empresa, muitas vezes as soluções podem ser simples, como um atendimento via WhatsApp para agilizar o processo de comunicação. Outras vezes, requer um pouco mais de tempo e investimento, como o desenvolvimento de um aplicativo, por exemplo.

O mais importante é conhecer seu público e entender o que é mais valioso pra ele. Do que ele precisa, ou deseja, e de que forma isso pode ser suprido. Ser criativo e sempre focar na necessidade do cliente com certeza fará toda a diferença para manter seu negócio competitivo frente à concorrência.

8. Não investir em marketing digital

Este sim é um dos erros comuns mais encontrados nos dias atuais. Muitos empresários tendem a acreditar que não precisam investir em marketing digital, pois acreditam que seu público não está online. Errado! Hoje, praticamente todo mundo esta online. Segundo o IBGE, quase 70% da população brasileira está online, e o maior crescimento ocorreu na faixa etária acima de 60 anos. Os smartphones são os responsáveis por este aumento, sendo os principais meios de acesso à internet, com 97% dos usuários ativos através de celulares.

Portanto, empresas que não possuem presença digital estão sim deixando de ganhar dinheiro, sem competir no mercado digital. Existem diversas formas de iniciar uma presença online, desde a criação de redes sociais, websites e até a configuração do Google Meu Negócio, um serviço gratuito, ideal para empresas locais.

Outro erro muito comum das empresas é iniciar uma presença digital sem um planejamento, ou objetivo. O mundo digital se inova rapidamente e certos cuidados são necessários para não investir dinheiro de forma errada. Para quem pretende realmente gerar negócios online, o primeiro passo é ter um website. De preferência, otimizado para conversões e com um bom SEO, para estar bem posicionado no Google.

E não basta ser um site bonito, é preciso ser funcional e responsivo. Afinal, o acesso via dispositivos móveis já está ultrapassando os acessos via desktop. É importante que todas as configurações sejam feitas de forma correta, pois de nada adianta um site bonito, onde o formulário não funciona, por exemplo. Assim fica realmente difícil captar novos leads se seu site não está bem configurado.

Por isso, fique atento antes de contratar uma agência para desenvolver o seu site. Verifique se possuem o know-how necessário e se são capazes de fornecer dados que te ajudem nas tomadas de decisão do seu negócio.

9. Não coletar nem analisar dados

Sua empresa mantém algum histórico de vendas, ou do mercado, e costuma analisá-los de tempos em tempos? Ter dados como estes são fundamentais para saber onde se está e onde a empresa quer chegar. Já diz o ditado, o que não é medido não pode ser gerenciado. Como sua empresa pretende crescer se nem sabe o que analisar para fazê-lo?

É fundamentar fazer a gestão de informações primordiais como, custos, vendas, leads, taxa de fechamento do negócio, ticket médio, dentre outras métricas. Dessa forma, é possível planejar com mais previsibilidade a evolução do negócio. Existem várias formas de gestão de negócio, e cada empresa desenvolve seus próprios KPIs. Empresas que não trabalham focando em dados cometem um desses erros comuns, que precisam ser urgentemente corrigidos.

Outra vantagem das empresas que investem em marketing digital é ter maior controle sobre o retorno sobre o investimento nesta mídia. Pois, diferente das mídias offline, as mídias digitais oferecem maior rastreabilidade. Bem como uma enorme variedade de dados que podem ser coletados e analisados para serem utilizados de forma estratégica. Esta coleta e análise de dados é conhecida como Web Analytics. Já para a coleta desses dados, posso citar algumas ferramentas conhecidas como o Google Analytics e Adobe Analytics.

10. Não manter um relacionamento satisfatório com clientes

Não estabelecer um relacionamento satisfatório com clientes está entre os erros comuns que geralmente causam problemas para as empresas. Ter um atendimento personalizado pode fazer a diferença entre fidelizar ou perder um cliente. E quando se perde um cliente devido a um atendimento ruim, você perdeu todo o investimento que fez para conquistá-lo. E ainda deixará de ganhar no longo prazo, com o Lifetime Value que esse cliente poderia gerar.

Não existe uma fórmula pronta. Um passo a passo que seja perfeito para atender a todos os tipos de clientes. O atendimento ideal é aquele pensado de acordo com a necessidade do cliente e no que a empresa se dispõe a entregar como valor a este cliente. Você pode ter o melhor produto ou serviço do mundo, se o seu cliente não se sente acolhido e bem atendido, ele simplesmente irá preferir quem lhe dê a atenção que deseja.

Um bom atendimento é um diferencial que muitas empresas tratam como vantagem competitiva. Isso porque quando você trata o cliente com atenção, você aumenta a expectativa desse consumidor, entregando mais do que ele esperava. Consequentemente, isso gera confiança, e fará com que esse cliente seja um excelente promotor da sua empresa.

Existem diversas formas de manter um relacionamento satisfatório com clientes, independentemente do segmento do negócio. No caso de serviços, manter um follow-up quinzenal ou mensal, pode ser bastante interessante. Faz com que o cliente possa se sentir mais envolvido com o projeto.

Enviar pesquisas de satisfação também é outra metodologia muito utilizada. Com elas, o cliente pode informar o que não está de acordo com a expectativa e dar dicas de como melhorar o relacionamento. É importante ressaltar que clientes satisfeitos são os melhores propagadores da sua marca!

Conclusão

São muitos os erros comuns que podem fazer sua empresa perder dinheiro. E alguns deles, por vezes passam despercebidos. Mas por mais banal que alguns possam parecer, acredite, sua empresa pode estar perdendo ou, no mínimo, deixando de ganhar dinheiro.

Se você se deu conta que na sua empresa um ou mais desses erros podem estar causando prejuízo, está na hora de parar e reavaliar o que pode ser feito para melhorar esta condição. Dessa forma, será possível descobrir pontos que estão impedindo sua empresa de chegar ao sucesso.

Ficou com alguma dúvida? Compartilhe conosco nos comentários, será um prazer ajudar!