Como criar e apresentar um relatório de marketing digital eficiente


Relatório de Marketing Digital

Entenda quais as métricas mais relevantes para fazer um relatório objetivo, que prove a efetividade do Marketing Digital

Você sabe como criar um relatório de marketing digital objetivo e eficiente? Muitas vezes, para quem está começando com a análise de dados, criar relatórios eficientes pode ser um desafio. Ainda mais quando se trata de marketing digital, que possui uma infinidade de métricas a serem analisadas.

Quando as informações geradas pelo marketing digital não são acompanhadas, gera a sensação de que não está trazendo resultados. Dessa forma, para muitos profissionais, provar a eficiência das campanhas digitais pode ser bastante desafiador.

Não pela falta de dados, mas como apresentar os dados deixa muita gente perdida nessa hora. Quais informações são mais relevantes? Como mostrar a eficiência das campanhas e os resultados gerados? Como fazer com que tanto a equipe, quanto a diretoria, entenda a importância de investir em marketing digital?

Na verdade, não existe receita pronta para gerar relatórios que se aplique a todos os casos. É preciso entender quais métricas são mais relevante para o negócio, selecionar as KPIs para então montar os relatórios. Mas, antes de tudo, é fundamental que a empresa tenha um site preparado para gerar negócio.

Primeiros passos para criar um relatório de marketing digital

Primeiramente, para ter dados é preciso coletá-los. Atualmente, existem diversas ferramentas de web analytics capazes de coletar uma infinidade de informações. Porém, não basta apenas pegar todos os dados e jogar em uma apresentação e tratar como um relatório de marketing digital.

É importante separar os dados genéricos daqueles realmente relevantes. Portanto, é fundamental entender como a análise de dados pode ajudar o negócio online crescer. Esta análise é fundamental para auxiliar na tomada de decisões estratégicas para o futuro do negócio digital.

1. Definir prioridades

A primeira coisa a determinar, é o que a empresa considera como resultado. Se a empresa investe em uma campanha de branding, métricas como alcance e impressões são fundamentais. Já para campanhas de conversão métricas como leads ou vendas devem ser o foco.

Por exemplo, se a empresa está fazendo uma campanha com banners ou vídeo, é importante inserir no relatório de marketing digital as informações de visualizações dos anúncios ou vídeos. Quantas pessoas foram impactadas, quantas interagiram e até mesmo quantas clicaram, caso houver este objetivo.

No caso de ser um campanha focada em conversões, é importante definir primeiro o que realmente significa esta conversão. São os leads captados para serem trabalhados em um funil de vendas? Ou seriam as vendas em um e-commerce? Sem esta definição, o relatório ficará confuso e sem objetividade.

2. Definir Métricas

Pensando em conversões, que costumam ser o ponto forte da geração de negócios online, algumas das principais métricas que devem ser analisadas são:

  1. Visitantes: quantas pessoas acessaram o site;
  2. Origem: por quais canais as pessoas estão acessando o site;
  3. Conversões: quantas pessoas interagiram com o site da empresa, seja para assinar uma newsletter, solicitar um contato ou efetuar uma compra, por exemplo;
  4. Taxa de conversão: qual a porcentagem das pessoas que acessaram o site realizaram algum tipo de conversão;
  5. Taxa de conversão por origem: qual canal está sendo mais eficiente em gerar conversões;

Através destes dados, é possível iniciar a análise do funil de vendas da empresa. Identificar o funil é fundamental, pois, uma vez que este processo é identificado, é possível traçar melhorias e otimizações. Assim, é possível passar para uma segunda fase da análise, que seria:

  • CPL: custo de aquisição de lead = valor investido na estratégia de marketing digital / quantidade de leads gerados
  • CAC: custo de aquisição de cliente = valor investido na estratégia de marketing digital / quantidade de vendas geradas
  • ROI: retorno sobre o investimento = (lucro do investimento – custo do investimento) / custo do investimento

Estas são métricas bastante específicas, e que precisam de dados detalhados para que possam ser mensuradas de forma objetiva.

É importante ressaltar que, quando a empresa não investe em ferramentas que auxilie na coleta e organização dos dados, pode não ser tão simples ter estas informações em mãos. Portanto, isso nos leva ao próximo tópico.

3. Ferramentas

Para uma boa apresentação, ter em mãos ferramentas que ajudem neste processo são fundamentais. E neste ponto, apenas coletar os dados do site pode ser insuficiente. Também é importante ter um CRM que mostre as informações dos leads e clientes gerados.

Atualmente, existem diversas ferramentas no mercado, inclusive algumas são até mesmo gratuitas. Contudo, se você procura por eficiência, existem ferramentas bem acessíveis que podem auxiliar na geração desses relatórios. Como é o caso do RD Station Marketing. Este software faz integração com diversas outras plataformas, inclusive o Google Analytics. Também possui um CRM nativo, gratuito no plano de entrada, integrado.

Entretanto, a forma e a ferramenta utilizada para gerar o relatório de marketing digital pode variar bastante. É possível utilizar desde apresentações em Power Point, planilhas ou até dashboards online mais robustos. Procure entender o formato mais adequado para o caso da sua empresa, e se perceber que pode melhorá-lo, não exite em fazê-lo!

A utilização de gráficos também são sempre bem-vindas pois, deixam a apresentação muito mais dinâmica e intuitiva.

4. Apresentação

Depois de tudo definido, é hora de apresentar todos os dados para a diretoria. Comece apresentando um panorama geral das ações, o que vem sendo executado e quais os objetivos. Posteriormente, passe para as análises mais detalhadas, como a apresentação das métricas.

Outro ponto que faz toda a diferença é apresentar um comparativo de tempo, mostrando a evolução das ações e os resultados ao longo do tempo.

Durante a apresentação é comum surgirem dúvidas, pois as pessoas presentes irão querer obter o máximo de informações possível. Portanto, esteja preparado para este momento e sempre busque ter uma visão geral do negócio, isso deixará claro que domina o assunto.

Conclusão

Inicialmente, pode parecer muito complicado criar e apresentar um relatório de marketing digital. Mas, a partir do momento em que você começa a se familiarizar com as métricas e seus resultados para o negócio, o processo ficará mais simples e intuitivo.

Portanto, se sua empresa ainda não tem o hábito de ler e analisar este tipo de relatório, comece implementando aos poucos, com as métricas mais simples, e traçando objetivos futuros. Com o tempo, você começará a olhar os dados de uma forma mais analítica, tendo mais insights sobre como eles podem auxiliar no crescimento do negócio digital.

O que não pode ser feito, é negligenciar a análise dos dados. Pois, sem ela não é possível otimizar processos e aumentar as vendas da empresa. A internet oferecem um grande potencial para geração negócios, mas para isso é preciso entender como o mundo digital se comporta e como tirar o melhor proveito possível dos dados, transformando-os em relatórios eficientes, que auxiliam nas tomadas de decisões estratégicas.

Quer saber mais sobre análise de dados, relatórios e dashboards, estratégias de marketing digital? Assine nossa newsletter e receba conteúdos mensais com várias dicas valiosas para implementar na sua empresa. Baixe também nossos e-books de marketing digital para se aprofundar ainda mais nesse universo.

E se tiver qualquer dúvida, deixe seu comentário, teremos o maior prazer em trocar uma ideia sobre o assunto 😉