5 Gatilhos para um copywriting de sucesso e de alta conversão


Copywriting

Mais do que apenas produzir um texto, esta técnica é focada em convencer o leitor a realizar alguma ação específica

Qualquer pessoa pode avaliar uma redação publicitária positivamente. Mas, na verdade, algumas características separam um conteúdo bom de um conteúdo excelente e é disso que se trata o copywriting.

O que é Copywriting?

Copywriting pode ser considerado o conteúdo escrito ou mesmo falado em uma campanha publicitária. Portanto, as palavras usadas em um bom copywriting, devem levar as pessoas a tomar uma ação depois de ler ou ouvir o conteúdo.

Um copywriting de qualidade deve atingir às pessoas através do sentimento. Deve atrair a atenção do leitor ou ouvinte e leva-lo a pensar e avaliar o que está sendo dito, muitas vezes em apenas uma única frase.

O conteúdo deve ser agradável e possibilitar a aproximação com as pessoas com poucas palavras, sem se tornar maçante. A ideia é atingir às pessoas e argumentar de maneira rápida e impactante. Continue lendo para conferir algumas dicas para que seus conteúdos alcancem esse objetivo.

Traga outra visão sobre o assunto

Existe um bloqueio nas pessoas quando se deparam com mensagens de marketing. Para quebrar essa barreira o redator deve chamar a atenção do leitor ou ouvinte com uma abordagem inesperada, algo que as pessoas não esperavam ler ou ouvir sobre o assunto abordado.

Antes de iniciar sua redação, procure entender o que há além do que é normalmente abordado sobre o assunto. Surpreenda o leitor, questione-se e busque entender o que realmente importa.

Por exemplo, se a ideia é fazer um conteúdo para chamar a atenção de quem pretende comprar um carro elétrico, não aborde apenas a economia ou as características de desempenho e tecnologia do carro. Elabore um conteúdo impactante, que chame a atenção para a preservação do meio ambiente e como a ação de comprar um carro elétrico torna a pessoa capaz de fazer bem para o mundo.

Foque na experiência, não no produto

Um bom copywriting chama a atenção do leitor pelas sensações, o conteúdo deve ter foco no sentimento das pessoas. Dessa forma, a ideia não é apresentar algo, é mostrar quais sensações a pessoa vai sentir consumindo aquilo.

Pense no exemplo de anúncio de bicicletas. Você pode escrever sobre o número de marchas que ela possui, tamanho do aro, peso ou até mesmo design.

Em vez disso, você deve deixar essas características de lado, o redator pode fazer uma conexão entre a bicicleta e a experiência que ela possibilita vivenciar, a liberdade e os benefícios à saúde que ela vai trazer para a pessoa.

Ouça seu público alvo

O redator deve pesquisar o que seu público alvo pensa sobre o que ele vai escrever. Dessa forma, antes de iniciar a elaboração do conteúdo, é fundamental entender o que o público alvo diz sobre o que o texto pretende chamar a atenção.

Procure entender não só as argumentações ou questionamento do target da campanha, avalie a linguagem, palavras mais utilizadas, como elas se comunicam. Pesquisar e interagir com seu público alvo vai fornecer tudo o que você precisa para seu conteúdo.

Em alguns casos, através dessa pesquisa e relacionamento, é possível o redator encontrar o conteúdo praticamente pronto em um simples comentário ou avaliação.

Utilize frases simples e evite jargões publicitários

Imperdível, revolucionário, recomendado, entre outras palavras batidas na maioria das campanhas publicitárias, vão gerar desinteresse nas pessoas. Grande parte dos redatores se fazem valer de palavras como essas, mas um bom conteúdo deve ser humano, deve se apresentar como algo que faça parte da realidade da pessoa.

Escreva o conteúdo e volte a avalia-lo para resumir seu volume ao máximo, procure dizer muito em poucas palavras. Veja o exemplo abaixo:

“Moda para você, que se veste da sua maneira e não se importa com a opinião dos outros”
“Moda para quem é autentico”

Perceba como é possível dizer a mesma coisa reduzindo pela metade as palavras utilizadas e mesmo assim atingir o objetivo para a mensagem da campanha. A ideia é cortar o máximo de palavras possíveis sem fazer a frase perder o sentido inicial desejado.

SEO

Um bom copywriting leva todos os benefícios na aquisição de um produto ou serviço de forma agradável e em poucas palavras. Mas, além disso, para que esse conteúdo tenha bom desempenho no ambiente online, o redator deve se atentar às boas praticas de SEO na elaboração do conteúdo.

Para isso, além de seguir às orientações de estruturação de texto, o ideal é que o conteúdo tenha como base uma pesquisa de palavras-chave que tragam bom desempenho nos mecanismos de buscas. Pesquisar palavras chave de calda longa, por exemplo, pode trazer insights interessantes para que seu copywriting seja um sucesso e o mesmo posiciona-lo organicamente.

Gatilhos mais utilizados no Copywriting

Não é necessário utilizar todos em gatilhos em apenas um texto. Mas, a combinação de alguns elementos pode enriquecer muito seu copy.

  1. Urgência: Este gatilho tem como objetivo fazer com que a pessoa tome uma decisão quase que imediata, e evite prorrogar a ação. Existem alguns termos que causam essa sensação de urgência no copy, como “confira agora”, “hoje mesmo”, “últimas horas”.
  2. Exclusividade: As pessoas gostam de sentir que estão recebendo algo exclusivo, diferenciado do que já existe. As pessoas não querem ver conteúdos com “mais do mesmo”, querem a oportunidade de ter acesso a algo exclusivo. Vamos analisar dois exemplos:”Como iniciar uma presença digital”
    e
    “4 ferramentas para iniciar a presença digital da sua empresa”A segunda opção sugere mais exclusividade, já que além de ensinar como fazer, ainda oferece ferramentas para auxiliar.
  3. Aprovação social: Não é segredo que muitas vezes somos influenciados por outras pessoas antes de tomarmos alguma decisão. E quanto mais pessoas aprovarem alguma coisa maior será nossa confiança e vontade de adquirir determinado produto ou serviço. Portanto, utilizar depoimento de pessoas, se famosas é ainda melhor, é um excelente gatilho para o seu copywriting.
  4. Escassez: Geralmente, as pessoas tendem a reagir de forma rápida quando tem a sensação de estar perdendo algo. O cérebro tende a reagir de forma mais emocional do que racional, para evitar que isso aconteça. É possível valer-se este instinto nos copys, para despertar o desejo no leitor.
  5. Afeição/Afinidade: Aqui o objetivo é se conectar com o leitor, se aproximando dele, fazendo com que ele sinta que possui alguma conexão com quem escreveu o texto. Seja emocionalmente, angustias ou até mesmo características parecidas, as pessoas gostam de sentir que pertencem a determinado grupo. Expressões como “se eu consegui você também consegue”, podem despertar este senso de afinidade.

Conclusão

Copywriting já é uma habilidade muito buscada por agências digitais, pois, o textos jornalísticos e publicitários tradicionais já não suprem a necessidade do marketing de conteúdo digital. Quanto antes os profissionais de conteúdo se especializarem nesta técnica, mais chances de ser inserido no mercado digital.

Mas, não existe receita pronta para a produção de um bom copy. É preciso muito estudo do seu público-alvo, como se relacionar com ele, quais seus desejos e angustias. Dessa forma é possível entender quais os gatilhos mais adequados para cada objetivo.


Você também pode gostar de ler:

Marketing de conteúdo

Como alavancar sua marca online com o Marketing de Conteúdo

Raio X do Marketing Digital

Como um Raio X do Marketing Digital pode ajudar minha empresa crescer?

Era mobile first

Otimização Mobile: 12 Melhores Práticas para a Era do Mobile First