Newsletter

Cadastre-se para receber dicas de Marketing Digital

Como fazer uma boa gestão de personal branding nas redes sociais


Personal branding

Que linguagem utilizar, qual o tipo de conteúdo e qual canal utilizar, são fatores fundamentais para uma boa estratégia

Todas as pessoas têm uma marca pessoal. Isso significa que cada um possui uma identidade e imagem únicas, criadas e comunicadas com as suas ações. Tudo o que alguém faz ou diz gera uma impressão para outras pessoas, criando associações à sua marca pessoal. O nome do processo pelo qual se faz isso é conhecido como personal branding.

Hoje, o personal branding se tornou rápido, fácil e barato com as redes sociais. Esse tipo de gestão de marca é imprescindível na atualidade, considerando que a maior parte das pessoas já usam as redes sociais para se comunicar em seus diferentes tipos de relações (afetivas, profissionais, familiares, etc).

Além disso, nesses tempos somos facilmente encontrados com apenas uma busca de nosso nome e sobrenome no Google. Já pensou arruinar sua carreira por causa de um post em uma rede social que você fez sem pensar muito?

Criando um posicionamento de personal branding

Assim, nas redes sociais, as associações geradas pela nossa personal branding estão em alguns elementos específicos. São alguns deles: as publicações que compartilhamos, as pessoas com as quais nos relacionamos, as páginas que curtimos, os grupos que participamos, etc. A porção de marca que é transmitida por meio desses ou de outros elementos é chamada de posicionamento.

A importância de se ter uma estratégia de posicionamento em nosso processo de personal branding, a saber, está em atingir nossos objetivos pessoais e profissionais de forma mais rápida e eficaz. Se você é um profissional executivo de uma empresa que se diz inovadora, pode ser prejudicial para você compartilhar conteúdos com visões tidas como retrógradas ou ultrapassadas, por exemplo.

Além disso, é importante ter esses objetivos bem definidos e claros para que você saiba qual caminho seguir em sua comunicação pessoal. Onde você quer estar no futuro? Com quem você deseja se relacionar? Você está contente com sua posição profissional hoje? Essas são algumas perguntas que podem ser levadas em conta. E assim, criar um posicionamento de marca pessoal e obter sucesso e realização em seus objetivos pessoais e profissionais.

Mais do que isso, é essencial escolher características de sua personalidade, valores e outros elementos que possam trazer riqueza ao seu posicionamento. Há traços em particular que você deve expressar (e até mesmo trabalhar para desenvolver mais) nas redes sociais para que as pessoas e empresas que você deseja atingir sejam atraídas. No entanto, é importante lembrar que é obrigatório que essas características sejam sempre verdadeiras e genuínas.

Escolhendo as redes sociais para se posicionar

Para ser bem sucedido em sua estratégia de posicionamento, é importante também saber selecionar as mídias em que você estará presente. Para isso, é preciso considerar o(s) público(s) que você deseja atingir, e que tipo de linguagem é própria de cada rede social.

Baixar E-book: Inbound Marketing, uma introdução

Veja como o Inbound pode ajudar a sua empresa a converter mais!

Introdução ao Inbound Marketing

O exemplo de Monge Han em estudo de caso sobre marcas pessoais

Em meu trabalho de monografia do curso de Publicidade e Propaganda, por exemplo, eu fiz um estudo de caso com três artistas visuais, procurando compreender como eles gerenciavam suas marcas pessoais nas redes sociais. Para isso, realizei entrevistas com os artistas e fiz uma análise do conteúdo que eles publicavam.

Um dos artistas entrevistados, Monge Han, é um ilustrador, quadrinista e tatuador. Monge escolheu o Facebook e o Instagram para publicar seus trabalhos. No entanto, no Facebook ele se posiciona mais como ilustrador e quadrinista, e no Instagram ele expõe mais os seus trabalhos de tatuagem.

Monge explica que escolhe o Facebook para publicar quadrinhos porque é uma rede social em que esse tipo de conteúdo é considerado relevante. Ele afirma que nessa rede social as pessoas procuram compartilhar conteúdos com textos (no caso, os textos dos quadrinhos) com os quais elas se identificam. Em contrapartida, no Instagram a imagem é a prioridade, e por isso faz mais sentido usá-lo para mostrar tatuagens, se comparado ao Facebook.

Conclusões sobre as redes escolhidas em seu posicionamento

Assim, é necessário considerar como o seu público se comporta em cada rede social e que tipo de conteúdo ele procura encontrar nelas. Independente de sua profissão ou estilo de vida, é importante definir em que redes sociais estar. Além disso, deve-se selecionar qual(is) parcela(s) de sua identidade você comunicará em cada uma delas.

Em uma rede social como o LinkedIn, por exemplo, o público espera encontrar conteúdos relacionados à vida profissional. Em outras redes como o Facebook e o Instagram, o foco geralmente está na vida pessoal. No entanto, essas são dicas simples e muito genéricas, pois não existe uma regra geral obrigatória para todas as pessoas. O que vale, em primeiro lugar, é entender os seus objetivos específicos e quem, especificamente, você pretende atingir para chegar até eles.

O Inbound Marketing na estratégia de personal branding em redes sociais

O Inbound Marketing consiste, resumidamente, na estratégia de se atrair pessoas para o seu site, convertê-las em leads (contatos interessados), transformá-las em clientes, e, finalmente, encantá-las a ponto de se tornarem promotoras da sua marca.

Sabendo disso, é possível se pensar em estratégias de Inbound Marketing para sua marca pessoal nas redes sociais.

A importância de um site em sua estratégia de personal branding

Apesar de o Inbound Marketing ser uma metodologia criada para o Marketing Digital, é possível pensar nele como um processo mais abrangente, aplicável a diferentes mídias (incluindo mídias offline). Dessa forma, é possível, por exemplo, atrair pessoas à sua marca sem ser necessariamente com um site.

No entanto, ter um site da sua marca pessoal é um grande primeiro passo para que se consiga atingir os seus objetivos profissionais e pessoais, antes já referidos.

Com um bom site, pode-se, por exemplo, criar um portfólio de trabalhos que possam atrair novos empregadores ou clientes. Com ele, você pode também mostrar sua identidade visual de uma forma muito mais ampla do que em uma rede social. Sem contar que com boas estratégias de SEO, é possível atrair visitantes ao seu site de forma orgânica: ou seja, sem pagar nada.

Sugestões de Inbound Marketing no personal branding em redes sociais

Em todas as fases do Inbound Marketing, é possível sempre compartilhar os links em suas redes sociais. Isso pode ser feito aliando o link à uma boa estratégia de compra de mídia e a uma redação e design que tenham relação com a sua marca. Em diferentes redes sociais, é possível atingir novamente as pessoas que já interagiram com a sua página com anúncios pagos.

Além disso, nelas também se encontra a possibilidade de atingir pessoas com interesses específicos (que devem ter relação com a sua especialidade). Pode-se, até mesmo, alcançar pessoas específicas (subindo listas de e-mails ou outros dados), caso você tenha seus contatos (ou seja, caso elas já sejam seus leads).

Ao escrever seus conteúdos de Inbound Marketing, deve-se pensar em características da sua identidade de marca pessoal e em seu objetivos com o personal branding. É possível pensar em palavras específicas que tenham relação com um conceito criado para a sua marca pessoal, e também trazer conteúdos interessantes de sua especialidade.

Ademais, os layouts de seus materiais e o visual de quaisquer postagens de suas redes sociais devem também estar alinhados à uma estratégia maior, tendo relação com sua marca. Pode-se ter uma identidade visual com cores, logo, tipografias, tipos de imagens e até mesmo emojis específicos.

Os resultados de uma boa estratégia de personal branding em redes sociais

Ao final, os resultados atingidos com uma boa estratégia de personal branding podem ser surpreendentes! Planeje-se sempre, tenha presença, objetivos claros e um conceito bem alinhado em cada passo que der em suas redes sociais. Você ficará certamente muito mais perto de propósitos! 😉

 


Você também pode gostar de ler:

Proposta de Valor

O que é proposta de valor e como aplicá-la no Marketing Digital

converter Leads em clientes

Como saber a hora certa de abordar e converter Leads em Clientes

Landing Pages

Como Landing Pages podem ser a chave para capturar Leads de qualidade